Guia para prevenir a sensibilidade dentária

Querem saber como aliviar ou acabar com os sintomas da sensibilidade dentária, como a prevenir, o que a causa e o que podem fazer para lidar com o problema? Então, este guia é para vocês!

O que é a sensibilidade dentária?

Sentem desconforto ou uma dor fina e aguda quando:

  • comem ou bebem alimentos frios ou quentes?
  • consomem alimentos ou bebidas doces ou ácidas?
  • escovam os dentes?
  • respiram ar frio?

Então, isso significa que sofrem de sensibilidade dentária, uma sensação que poderá ser muito desagradável. No entanto, quem sofre deste problema pode, felizmente, adotar alguns hábitos simples para lidar eficazmente com ele.

O que causa a sensibilidade dos dentes?

O esmalte dentário protege a dentina, que é o tecido mole que se encontra logo abaixo dele. Quando o esmalte está danificado ou começa a ficar mais fino, a dentina fica exposta, provocando sensibilidade e dor.

Há várias causas que podem explicar o desgaste do esmalte, tais como:

  • a escovagem demasiado brusca;
  • o rangimento dos dentes;
  • a recessão gengival, que expõe o “colo do dente”, área que não é protegida pelo esmalte;
  • a realização de tratamentos de branqueamento dentário;
  • a erosão ácida.

O que é a erosão ácida e como preveni-la?

A erosão ácida é o “ataque” do ácido proveniente de alimentos e bebidas (tais como refrigerantes e bebidas energéticas e certas frutas ou sumos de fruta) à estrutura do esmalte dos dentes. Isto significa que a exposição excessiva a esse tipo de alimentos pode danificar o esmalte.

Assim, para prevenir a erosão ácida, devemos:

  • beber sumos e refrigerantes apenas de forma ocasional;
  • beber água logo após o consumo de alimentos ou bebidas ácidos;
  • esperar pelo menos meia hora entre o consumo desses alimentos e a escovagem dos dentes, uma vez que a sua ingestão enfraquece o esmalte e aumenta o risco de danos durante a lavagem dos dentes.

Sensibilidade dentária: a pasta de dentes certa

Além dos cuidados com a alimentação e de lavar os dentes de uma forma suave e eficaz, outro passo fundamental para a prevenção dos sintomas de sensibilidade dentária é a escolha de uma pasta dentífrica adequada para dentes sensíveis.

Para fortalecer o esmalte, o ideal é optar por uma pasta com baixo nível de abrasividade relativa da dentina (RDA) e com hidroxiapatite. Além disso, este tipo de pasta cria uma superfície dentária realmente lisa.

Hidroxiapatite e dentes sensíveis

Estudos de laboratório comprovaram que a escovagem regular dos dentes com hidroxiapatite – um mineral natural raro – cria um selante nos dentes sensíveis, além de lhes conferir um brilho bonito e suave. Este mineral poderá:

  • Remineralizar e recalcificar o esmalte dentário danificado;
  • Curar pequenos defeitos na superfície do dente;
  • Reduzir a sensibilidade das superfícies expostas;
  • Fechar aberturas que expõem a dentina, impedindo que alguns dos estímulos dolorosos atinjam o nervo;
  • Combater as cáries dentárias.

Abrasividade Relativa da Dentina (RDA) e dentes sensíveis

Quanto maior for a pontuação de RDA de uma pasta dentífrica, mais abrasiva ela será e maior será a probabilidade de corroer o esmalte dos dentes, devido à presença de ingredientes como metafosfato de sódio, silicato de zircónio e pirofosfato de cálcio.

Além disso, em caso de sensibilidade dentária, é também necessário ter cautela com o uso de pastas branqueadoras, que podem também agravar o problema.

Como lavar os dentes, em caso de sensibilidade dentária?

Lavar os dentes com uma escova dura e/ou aplicando uma pressão excessiva é o primeiro erro a evitar, pois esta é uma prática que pode trazer vários tipos de problemas, entre os quais a corrosão do esmalte e consequente sensibilidade dentária.

Assim, escovar dentes e gengivas, duas vezes por dia, desta forma, pode ajudar a prevenir a sensibilidade dentária:

  1. Optar por uma escova de dentes macia e com filamentos finos;
  2. Posicionar corretamente a escova de dentes, com metade dos filamentos nos dentes e a outra metade nas gengivas;
  3. Rodar ligeiramente a escova, formando um ângulo em que os filamentos estejam a apontar para a linha da gengiva;
  4. Escovar os dentes em círculos, aplicando o mínimo de pressão possível.

Além destas dicas, o médico dentista é o profissional indicado para nos ajudar a lidar e prevenir a sensibilidade dentária, pelo que se aconselha a consulta regular destes profissionais.

FONTE:

Sensitive Teeth: The Ultimate Guide [Internet]. CURAPROX. [citado 8 de junho de 2022]. Disponível em: https://curaprox.ch/en/blog/post/sensitive-teeth-the-ultimate-guide