Por que deixar-nos sentir mal é a chave para nos sentirmos melhor